livro O Poder dos Quietos escrito por Susan Cain
Cada um tem um jeitinho de ser, ninguém cabe numa "caixinha". Mas existem certos perfis psicológicos e creio que conhecê-los ajuda a compreender melhor o jeitinho de cada um.

O livro O Poder dos Quietos analisa o perfil introvertido: aquele tipo de pessoa que é ponderada, que ouve mais do que fala, que gosta mais de tranquilidade do que de agitação, que precisa de  um tempo sozinho para "recarregar a bateria"...

Mas isso é diferente de timidez (embora essas duas características andem de mãos dadas). Timidez está mais relacionada com insegurança, com querer fazer algo e não conseguir "sair do lugar". Você pode ser introvertido e não ser tímido, por exemplo; e até os altamente extrovertidos e falantes têm seus momentos de hesitação.

Aliás, o livro também fala sobre o perfil extrovertido. Primeiro Susan analisa o que ela chama de "ideal da extroversão", buscando explicar por que a sociedade ocidental demonstra uma especial admiração por esse perfil, mas durante todo o livro aparecem as diferenças de comportamento entre esses dois perfis tão opostos. 

O Poder dos Quietos foi uma leitura bem interessante para mim. Além de toda uma análise social, Susan também apresentou alguns estudos sobre a constituição do cérebro dos introvertidos e suas reações perante os acontecimentos. Isso me ajudou a entender algumas dificuldades e me deu pistas de como lidar com elas. Os introvertidos produzem mais cortisol, por exemplo, e isso ajuda a explicar o porquê de tanto espanto, e até medo, diante de certas situações. Sentimentos intensos e genuínos, mas que você também não pode deixar que te dominem. "Há muitas coisas belas do lado de lá da cerca", então é importante ter consciência dos sentimentos e aprender a controlá-los para que eles não te impeçam de viver plenamente. Creio que é isso que se chama de inteligência emocional.
  
O livro também ressalta o potencial que os introvertidos têm. Toda essa paciência, atenção aos detalhes, concentração e sensibilidade proporcionam muitas descobertas e habilidades (até mesmo sociais). O introvertido tende a ser um bom ouvinte, um bom conselheiro, alguém que pode sim fazer muita diferença onde está. Sem contar que a maioria da produção artística e tecnológica é feita por essas pessoas que gostam de gastar o tempo sozinhas em atividades que exigem concentração. Mas quando estamos mergulhados em um propósito que nos inspira, até a interação social pode ser algo não tão complicado assim...

Os dois perfis (introvertido e extrovertido) são necessários, um complementa o outro. E é por isso que o ideal da extroversão é algo ruim, os dois perfis precisam ser valorizados. Aliás, houve momentos em que me pareceu que a autora estava supervalorizando nossas características em detrimento das características dos extrovertidos, mas em mundo onde a quantidade de vozes falando justamente o contrário é muito grande, é interessante também ter esse contraponto.
índice do livro O Poder dos Quietos
índice do livro O Poder dos Quietos escrito
Mas... será que a pessoa já nasce com determinado perfil? Há trechos que apresentam estudos sobre essa questão. Será que a forma de lidar com cada um deve ser igual? Há capítulos que analisam e dão exemplos sobre como lidar com as diferentes constituições de crianças e adultos, introvertidos e extrovertidos. Será que a sociedade está certa em querer sempre promover a interação e a extroversão? Há um capítulo muito interessante que mostra que o trabalho individual é importante e necessário, embora seja pouco valorizado.

E há mais trechos dignos de menção. Alguns falam sobre: dificuldade de lidar com conflitos, a importância de impor limites e a preciosidade de saber "regar" uma criança da forma como ela precisa para crescer psicologicamente saudável. Mas há tantos outros...

Eu tive o privilégio de poder comentar cada capítulo com a Kelly do blog Café e Bons Livros! Dividimos momentos, reflexões, memórias, risadas e sorrisos. E tenho certeza que nossas conversas tornaram a leitura ainda mais interessante e proveitosa. É curioso como Deus proporciona o nascimento de novas amizades quando menos esperamos. ^^

A Kelly também publicou uma resenha desse livro! Eu gostei muito e te convido a ir lá conferir.
índice do livro O Poder dos Quietos escrito por Susan Cain
Termino esta resenha recomendando a leitura de O Poder dos Quietos, seja você introvertido ou não. Afinal, tenho certeza que há alguém em sua vida que reúne essas características e que você gostaria de lidar melhor. Nós introvertidos não somos tão raros assim... 


Título original: Quiet
Autora: Susan Cain (americana)
Exemplar que li: O Poder dos Quietos, Editora Agir, 334 páginas
Categorias: não ficção, introversão, relações humanas


11 Comentários

  1. Li o texto ouvindo a sua voz na mente rsrs

    Gostei, você conseguiu dar uma noção de vários tópicos que podem ser interessantes para atrair novos leitores. Que seja assim.

    Nunca vou esquecer dessa leitura... que venham as outras.

    Bjim
    CAFÉ E BONS LIVROS

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. rsrs

      Achei interessante que as duas resenhas ressaltaram pontos diferentes...

      Bjs!

      Excluir
  2. Oi Dafne!
    Já tinha visto a resenha da Kelly e foi muito interessante ler sua opinião pq acho que juntando as duas temos uma visão mais ampla sobre esse livro. Fiquei ainda mais interessada. :)
    Beijos!

    Mais Uma Página

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Michelly!
      Vale muito a pena ler!
      Obrigada pela visita! :)

      Excluir
  3. Eu não conhecia o livro ainda, mas gostei muito da sua resenha.
    Me deixou bem curiosa, e assim que der, vou querer lê-lo! =)
    Aqui em casa todos são BEEEEEM introvertidos e eu sou muito extrovertida, embora bastante tímida kkkkkkkk
    Então, é bem estranho mesmo como nossos comportamentos são tão diferentes e como meus familiares são felizes sendo tão QUIETOS! Gente, eu falo muito, fico boba de ver eles tão calados! rsrsrs
    Adorei a resenha.
    beijocas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que legal que você quer ler! Acredito que você não vai se arrepender. Depois me conta o que achou! Gostaria muito de ouvir a opinião de um extrovertido sobre esse livro.

      Beijos!

      Excluir
  4. Porque as obras ficcionais podem ser parcialmente baseadas em fatos reais, mas sempre contêm algum conteúdo imaginário.

    ResponderExcluir
  5. Amei a resenha quero muito ler
    Parabéns Dafne

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou!! Vale muito a pena ler!

      Excluir
  6. Amei a resenha quero muito ler
    Parabéns Dafne

    ResponderExcluir
  7. Porque as obras ficcionais podem ser parcialmente baseadas em fatos reais, mas sempre contêm algum conteúdo imaginário.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...