Orgulho e Preconceito - Jane Austen
"Eu vou amar esse livro!" Foi a primeira coisa que pensei depois de ler os primeiros parágrafos de Orgulho e Preconceito. Ainda bem que eu não me enganei, pois assim perdi um pequeno medo de clássicos que uma certa desilusão me incutiu.

Embora algumas pessoas digam que a escrita é complicadinha, eu não concordo. É um livro escrito há dois séculos, mas a tradução de Lúcio Cardoso foi muito bem feita; de forma que, mesmo denotando um ar de século XIX, o texto é fluido, agradável e divertido. Super recomendo a leitura!

Agora vamos à história...

Elizabeth Bennet (Lizzy) é a nossa protagonista. Uma jovem de personalidade forte, que mora com seus pais e mais quatro irmãs. Como ela não tem irmãos, a propriedade da família será herdada por um certo primo, quando seu pai vier a falecer. Mr. Bennet está "muito bem de saúde, obrigado"... mas mesmo assim sua esposa não tira da cabeça a ideia de logo casar suas filhas, para que todas tenham um futuro garantido. Mas Lizzy sonha em se casar por amor, mesmo que isso demore um pouquinho mais – uma atitude corajosa, em sua posição.

Logo aparecerá o famoso Mr. Darcy, que tantas leitoras amam. Eu, com o tempo, aprendi a respeitá-lo. Mas gostei bastante da evolução do personagem na história, pois me pareceu realista.

Isso me lembra do tema (e título) do livro: orgulho e preconceito. A forma como essas duas questões são expostas e tratadas realmente nos dá alguns "tapas na cara". Em nós leitores e em certos personagens. Isso foi muito legal durante a leitura: observar e refletir sobre fofoca e julgamento. Aliás, esse também seria um nome apropriado ao livro, embora bem menos glamoroso.
Resenha de Orgulho e Preconceito - Jane Austen
Ausência paterna é um tema que também aparece, mas de um jeito diferente. Falando em família, a escritora trabalha bem essa ideia: quando você se casa com alguém, leva a família dela de brinde. E, querendo ou não, isso sempre vai pesar um pouco na balança.

E essa sociedade inglesa do século XIX! Quase todo mundo já sabe que Orgulho e Preconceito a descreve muito bem. Mas, como já disse, de uma forma agradável e divertida. Já virei fã da Jane Austen e quero ler toda a sua obra.

Mas você sabe o que é mais curioso nessa leitura? Perceber que um dos romances mais falados do mundo literário não tem um beijo na boca sequer! Poderia ter, é claro, mas isso prova que não é necessário apelar para se fazer uma história impactante, romântica e best-seller!

Você já leu esse livro? Gostou? Deixe seu comentário!


Título: Orgulho e Preconceito
Publicação original: Pride and Prejudice (1813)
Autora: Jane Austen (inglesa)
Tradutor: Lúcio Cardoso
Páginas: 432
Editora: Civilização Brasileira


9 Comentários

  1. Hey, Dafne, suas resenhas estão realmente melhorando! Você disse que tinha dificuldade para escrever resenhas e que levava muito tempo e tals... Mas essa parece que você tirou de letra 😉 ficou ótima e bem explicada. Seu texto ficou com um certo teor de mistério com humor. Rs gostei! Eu sempre ouvi falar desse livro mas nunca me interessei. Pelo seu texto, por incrível que pareça, eu cheguei a me interessar! Parabéns, ficou ótima! Estou sempre de olho no seu blog e sempre abro os links que recebo no meu email quando você libera uma resenha nova. :) gosto muito das fotos que você tira 😉

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oii!! Fico muito feliz pelo seu comentário! De fato, escrevi essa espontaneamente, em um momento de inspiração. Nunca escrevi uma resenha tão rápido! Que bom que ficou bem humorada, era mesmo o meu objetivo. :)

      Obrigada pelo incentivo!

      Excluir
  2. Ah esqueci de falar que estou doido pela resenha da Robin jones Gunn! Se que ela é falsa pelos livros da série Selena mas nunca havia ouvido falar desse. Descobri aqui no seu blog ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acabei de terminar Tesouros Peculiares. Foi meu primeiro contato com a escritora, então eu sabia muito pouco sobre os personagens. Mas sabia que a Cris e a Selena (neste deixaram como Christy e Sierra) tinham sérias famosas. Aliás, acho que você quis dizer "famosa" em vez de "falsa", né? Acho que sim...

      Não sei se vou fazer resenha porque não me inspirei tanto pra escrever... Pra mim merece 3 estrelinhas. A Katie tem um relacionamento super enrolado com o Rick, não gostei disso. Mas tem umas partes bem bacanas também, sobre o desenvolvimento da autoestima dela, aprendendo a confiar mais em Deus, e sobre o dia a dia na Universidade Rancho Corona. Me lembrou meus sonhos de adolescente.. rsrs Aliás, a escrita do livro parece mesmo para adolescente (embora os personagens já sejam adultos) e isso me desanimou também. Mas, como eu não conheço a escrita dos livros anteriores, não posso comparar.

      Mas acho que pra quem já tem uma ligação com os personagens, o livro deve ser mais legal.

      Excluir
  3. Olá Dafne!

    Orgulho e Preconceito é um dos meus livros favoritos. Gostei dos seus comentários, ainda não tinha refletido sobre a "ausência paterna" no livro.

    Fiquei até com vontade de reler.

    Bjim
    CAFÉ E BONS LIVROS

    ResponderExcluir
  4. Oi Dafne!
    Eu tb achei curioso esse lance de não ter beijo, mas concordo plenamente contigo sobre não precisar apelar para um livro ser bom.
    Orgulho e Preconceito foi a única obra da Jane Austen que li até hoje, mas pretendo ler todas as outras.
    Você conhece as irmãs Brontë? Se não, dá uma pesquisada sobre os livros delas. Acho que vc vai gostar.
    Beijos!

    Mais Uma Página

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oii! Ouvi falar sobre "O Morro dos Ventos Uivantes" e "Jane Eyre". Fiquei com vontade de ler esse último...

      Obrigada pela indicação e pela visita!!

      Excluir
  5. Sim, desculpa, era para ter escrito: "sei que ela é famosa pelos livros" ao invés de "Se que ela é falsa pelos livros" rs Como eu pude não revisar isso? rs É uma pena que não tenha gostado tanto. Também já li outras resenhas desse livro e o pessoal, na maioria, está dando 3 estrelas também. :(

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...