Em 2017 eu bati meu recorde de leituras. Foram 16 obras (sem contar alguns quadrinhos e pequenos livros infantis). Números são apenas números, eu sei, mas eles representam que eu consegui ler muito mais e isso é motivo de grande alegria para mim! A leitura acrescenta muito em minha vida: novas ideias, conhecimento, reflexões, bons sentimentos e novas amizades. :)

Como nem tudo são flores, tive algumas desilusões literárias também. Duas em especial:

Os Irmãos Karamázov (Fiódor Dostoiévski)

Os Irmãos Karamázov

Muito se fala da grandiosidade dessa obra e não é isso que quero questionar. Na verdade, acho que eu não estava preparada para ler Irmãos Karamázov. Mas eu queria muito ler, então fui até o fim. A leitura deslanchou a partir da página 600, mas eu já não lembrava de muita coisa dessa mega introdução que, depois entendi, era muito importante. Eu expliquei isso no Instagram (clique aqui para ler).


O Poder da Esposa que Ora (Stormie Omartian)

O Poder da Esposa que Ora (Stormie Omartian)

Gostei da ideia central, que é refletir e orar sobre vários aspectos da vida do marido, mas algumas coisas me incomodaram bastante e tive vontade de desistir da leitura diversas vezes. Fiz um desabafo mais completo no Instagram (clique aqui para ler).





Como foi seu ano de leituras? Deixe um comentário! :)


10 Comentários

  1. Meu ano de leitura foi proveitoso!
    Em 2017 tive oportunidades de ler muitos livros novos (tem anos que fico relendo os antigos).
    Doei muitos livros,
    Comprei alguns em sebos,
    Ganhei inúmeros!

    Não faço contabilidade de quantos livros leio, pois leio uns 50 por ano (às vezes mais, às vezes menos), mas não me importa quantos livros eu leia, desde que esteja sempre lendo.

    Alguns livros que me marcaram neste anoe que com certeza irei reler noutra época:

    Muito além das grandes muralhas, Randy Alcorn;
    Cristãos secretos, Al Jassen e Irmão André,
    Deus, o grande tecelão, Ravi Zacharias,
    Colheita de ouro e colheita de rubis, Tessa Asfhar,
    A série Mitford,
    Jesus está ao seu lado, Sarah Young,
    As crônicas de Nárnia, C. S. Lewis.

    Alguns livros que eu tirei proveito, mas não irei reler:
    Crer ou não crer, do Fábio de Melo com Leandro Karnal,
    Nas noites árabes, Tahir Shah,
    A ponte de Haven, Francine Rivers.

    A pilha de livros para 2018 está alta (graças a Deus!).
    Bons companheiros para este novo ano!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que legal essa experiência de doar e receber! :D

      Eu estou emprestando mais. Acho que estou conseguindo incentivar mais as pessoas à minha volta a ler...

      Você lê bastante, Pri! Que bênção!

      Amei Cristãos Secretos! Quero reler As Crônicas de Nárnia também.

      Vou publicar resenha da Ponte de Haven aqui em breve... Quem sabe você explica melhor por que não pretende reler.

      Boas leituras pra você!! Beijos!

      Excluir
  2. Não pretendo reler a Ponte de Haven porque não gosto muito do foco das autoras Francine Rivers e Lycia Barros (a brasileira fã da Francine e que acaba escrevendo sobre os mesmos assuntos, de certo modo) porque elas focam tanto o amor redentor e a graça de Deus que CHEGAM A DAR A ENTENDER QUE todo mundo pode fazer um monte de cagada na vida que no final, vão encontrar um amor de redenção do tipo: casar com um virgem: um Oséias, Michael, Joshua, a representação de Jesus.

    É mais ou menos a ideia do filme Uma linda mulher, em que a prostituta encontra "o homem da sua vida", aquele que vai fazer dela esposa, mesmo depois de uma vida de devassidão. É isso o que eu não gosto. Porque isso é o foco na maioria dos livros da Francine. Isso aconteceu com a "Sarah, Amanda" no Amor de Redenção, aconteceu com Carolyn no "O sonho de uma filha" e o mesmo acontece em "A ponte de Haven".

    Mas, sabe o que eu vejo ao meu redor? Minhas primas, adolescentes da igreja, amigas, fazendo um monte de escolhas erradas. Vivendo uma vida de: Vou pecar a vontade, fazer um monte de cagada, depois Deus vem como um papel higiênico limpar minhas besteiras e me perdoa! Ele não é um Deus que redime e de graça? Ou seja, uma completa banalização da graça!

    A tendência de quem foca nisso é justamente essa. Pender pra BANALIZAÇÃO e SE AFASTAR DO TEMOR DO SENHOR E DE UMA VIDA DE SANTIDADE.

    Resultado? Não conheci, na vida real, nas histórias das minhas amigas que penderam pra esse lado, nenhuma conheceu um Joshua, Michael, Osea, e por aí vai. A maioria tem filho com vários pais, ou é mãe solteira ou se prendeu a um casamento que é um tormento, ou morreu de overdose, acabou suicidando... o que NUNCA ACONTECE nas histórias da Lycia nem da Francine. Lá, ao contrário do que REALMENTE ACONTECE na maioria dos casos, a pessoa vai suicidar e acontece um milagre e ela não morre, ou ela nunca morre de overdose, ou.... entendeu porque eu não quero reler A ponte de Haven?

    Livros da Francine que amei (pra você não achar que não gosto da autora):
    Aborto interrompido (nesse ela mostra a realidade: uma menina santa sendo estuprada e não tem nada de um cara romântico que quer ela, pelo contrário: todo mundo fica contra ela: o pastor, o diretor do seminário, os pais mandando ela abortar....)...
    Maria (um olhar sobre a vida de Jesus na perspectiva de Maria) e
    O sacerdote (um olhar do Êxodo sobre o olhar de Arão e não de Moisés)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Pri! Obrigada por comentar! É tão bom conversar sobre livros! ^^


      Ainda não li livros da Lycia, mas tenho curiosidade.

      Que triste, né... Até pode acontecer de aparecer um "Michael", mas é raro. Eu vi um uma situação em que a moça, depois de aprontar muito, encontrou um marido legal; mas o casamento acabou e creio que seja mais por culpa dela. Acho que essa pessoa não se converteu de verdade, sabe? Porque a história poderia ter sido diferente, mas ela não tinha temor e sabedoria. Deus abençoe e ajuda, Ele quer dar uma nova chance e fazer com que a história seja diferente, mas a pessoa tem que fazer por merecer dali em diante.

      Acho que entendi seu ponto de vista. É necessário ser mais realista e ter cuidado para não vender a ideia de que "pode aprontar todas" que no fim Deus perdoa e tudo acaba bem. Cada um vai ter que lidar com as consequências de seus atos. Eu não reparei muito nisso em A ponte de Haven, mas até achei bem interessante que nos relacionamentos abusivos que ela teve fica claro o quanto foi degradante, sufocante e humilhante... Creio que isso é interessante pra mostrar a realidade: um sorriso bonito e charmoso não te garante NADA, procure saber quem a pessoa realmente é (valores e intenções) antes de se envolver. Mas eu não sei se vou reler um dia... não foi uma história tão marcante pra mim. Amor de Redenção eu pretendo reler.

      Aborto interrompido parece mesmo muito bom! Acho interessante essa "pegada" realista (mais gente julgando que ajudando) porque, infelizmente, na vida real é assim mesmo.

      O Sacerdote está na meta deste ano!

      Excluir
    2. Que bom que O Sacerdote está na sua meta deste ano.

      Assim que puder ler o Aborto interrompido leia, é muito edificante! Pra mim, é o melhor livro da Francine que já li até hoje!

      Também reli Amor de redenção, depois de uns 2 anos que o havia lido!

      Li apenas 4 livros da Lycia Barros: A bandeja, e a série Uma herança de amor 1, 2 e 3. Não é que eu não tenha gostado dos livros. Eu gostei! Mas é que nem o A ponte de Haven. Não gostei dela pegar os safados e dar pra eles esposas puras e legais e de pegar as meninas que tavam vivendo em santidade e se guardando e dar pra elas um casamento que foi um inferno, como se o prêmio por se guardar fosse ter um marido ruim, pra Deus usar o casamento pra amadurecer a pessoa (não concordo com isso, porque sei que Deus também dá casamentos bons e maridos que são bons com suas esposas, pra quem espera em Deus).

      Obrigada por entender meu ponto de vista. Eu continuo crendo na graça, no amor de redenção, e Deus restaura corações e histórias, mas apesar dEle perdoar, as pessoas irão sim colher as consequências de suas escolhas ruins, e isso muitas vezes não será mudado na vida da pessoa, como acontece nos romances!

      Excluir
    3. Concordo contigo. Falando nisso, tem uma outra coisa que eu lembrei e que eu gostaria de pontuar. Também há pessoas que pensam que só porque estão se guardando, tudo vai ser lindo e perfeito. É necessário ter discernimento para escolher a pessoa pra casar, além de pés no chão e saber que haverá dificuldades (mesmo sendo um casamento entre pessoas que servem a Deus). Sei de um casal que "fez corte" e se separou com poucos meses de casados. Não sei o motivo, mas coisas bobas mal resolvidas (com raízes em ilusões) já podem ter sido motivo pra isso. Somados à falta de maturidade, claro.

      Eu vi na biblioteca daqui aquele "Tortura cor-de-rosa". Acho que vou pegar ele um dia desses... É o único dela lá.

      Excluir
  3. E ah, eu também estou sempre emprestando.
    Nessas férias, minha amiga Rebeca, de Uberlândia, devolveu 13 livros e levou 20.
    Minha prima, Thamyres, de Poços de Caldas, ontem pegou 17 pra levar.
    Minha amiga Carina, de São José do Rio Preto, está com 18 livros meus.
    E por aí vai.

    E na minha igreja, cada membro está com um livro meu emprestado. Eles me devolvem um e pegam outro, O ANO TODO!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bacana isso!
      Tem gente que tem trauma de emprestar porque, infelizmente, há pessoas que não devolvem mesmo.

      Beijos!!

      Excluir
    2. Ah, sim, eu também já "perdi" vários livros ao emprestar pra gente que não devolve, mas aí o problema é do ladrão, porque roubar livros pode parecer algo inocente, mas se você não deu o livro pra pessoa e ela não devolveu, ela está roubando e atraindo pra si a maldição de um pecado, que parece banal, mas é pecado, né?

      De qualquer modo, quando a pessoa não devolve, eu perdoo ela, e "lanço como semente", ou seja, libero a pessoa, no reino espiritual, como se eu tivesse, de fato, dado o livro pra ela. Só que aí não empresto mais livros praquela pessoa, especificamente, né? hahahaha

      Excluir
    3. Bem assim! É melhor considerar dado. Boas leituras!! Beijos!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...